axonline 48   axonline 46   axonline 49

CACHAÇA
FATOS HISTÓRICOS

A planta cana de açúcar originaria da China/ Índia foi levada por mercadores Árabes, pela Rota da Seda para Palestina, mar Mediterrâneo e Veneza. Esta cidade tornou-se o maior distribuidor de açúcar para a Nobreza Européia no século XIII e XIV.

Inicialmente a cana de açúcar foi contrabandeada para as ilhas da Sicília da Itália, Madeira e Açores Portuguesas e Ilhas Canárias da Espanha.

Com a vinda de Colombo para América a cana de açúcar foi plantada na Ilha de Hispanhola (Haiti e St. Domingo) onde ela não vingou.

Após a descoberta do Brasil plantaram cana de açúcar em Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo.

Hoje o Brasil é o maior produtor de açúcar seguido por Cuba, o Haiti já foi primeiro produtor mundial.

A destilação da sobra da fabricação do açúcar – o melaço – aconteceu por razões econômicas – O açúcar tinha alto valor e sua produção era controlada em cambio o melaço, o que fazer com ele?

O melaço passou a ser fermentado, destilado, fazendo aguardente de cana de açúcar, hoje cachaça.

Seu mercado clandestino era nos grandes veleiros do Atlântico e Pacifico. Sua produção no Brasil Colônia não era contabilizada por Lisboa – porto de todas as produções das colônias portuguesas.

A aguardente de cana de açúcar passou a funcionar como anticéptico, remédio e restaurador da pesada labuta nos mastros dos navios a vela. Contribuía no consumo do limão (anti escorbuto – queda dos dentes – grog).

A aguardente de cana produzida no Brasil Colônia era conhecida como aguardente da terra, a feita em Portugal, como aguardente do Reino e era feita do bagaço da uva, também conhecida como bagaceira. A aguardente da terra ganhou os mares portugueses e aos poucos foram adotadas pelos navios portugueses e de outras bandeiras.

Após a expulsão dos holandeses do Brasil – 1640 – estes plantaram cana de açúcar no Caribe, repassando a tecnologia para os franceses no Haiti, ingleses na Jamaica e espanhóis em Cuba.

Lá a nossa cachaça passou a ser chamada de rum pelos ingleses, aguardiente de caña pelos espanhóis, rhum pelos franceses e ron pelos cubanos.

Hoje se faz cachaça no Brasil diretamente do caldo de cana de açúcar. A fermentação do melaço foi destinada para produção de álcool-motor.

A planta teve grande evolução genética, praticamente não existindo mais a cana de açúcar da época que veio da Ilha da Madeira no inicio do Brasil Colônia.